Leitos bloqueados e cirurgias desmarcadas

A falência da Função Social do Governo do Rio de Janeiro.

Em alguns dias, teremos uma das mais expressivas manifestações de ego, desrespeito e prepotência de todos os nossos políticos, de nossos Governos e de nosso Estado, as Olimpíadas Rio 2016.

Todos sabem que temos milhares de outras prioridades para o uso de dinheiro “público”, certo que, usando este termo, é sempre bom lembrar o que dizia Margaret Thatcher: “Não existe essa coisa de dinheiro público, existe apenas o dinheiro dos pagadores de impostos.”.

Mas, todo o dinheiro dos pagadores de impostos, deveria ter uma função básica, essencial, já que já lhe fora tomado pelo Governo, coisas básicas, como saúde, educação e principalmente segurança.

Não temos bons serviços públicos nessa área, porém, o governo consegue piorar, consegue fazer com que o péssimo se torne horrível, com que algo que seria um filme de drama, se torne um péssimo filme de terror.

Em um cenário de caos, com um déficit de mais de 7000 leitos no Rio de Janeiro, os hospitais municipais estatais da cidade têm dado alta e dispensando até mesmo pacientes internados para liberar leitos para as Olimpíadas.

A fim de bloquear 135 leitos na rede municipal, diversas cirurgias foram desmarcadas, incluindo cirurgias de tumores, além de diversos pacientes que já estavam internados esperando cirurgia – muitas vezes há anos – e que receberam alta para serem internados novamente depois das Olimpíadas.

Com isso, o governo ENTERROU sua função social, enterrou sua função, demonstrando que não tem respeito pela população, que mantem o Governo, pagando seus impostos.

Precisamos mudar nosso Governo de forma imediata, trocar esses parasitas, por verdadeiros representantes, por uma representação direita, por novas ideias, por novas visões.

Não podemos mais tolerar esse tipo de ato.

Fonte:

http://www.ilisp.org/noticias/hospitais-estatais-dispensam-pacientes-internados-para-liberar-vagas-para-olimpiadas/

Comentários

comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

one + 7 =