O uso da tecnologia de forma adequada nos possibilita quase uma infinidade de facilidades e melhor gestão, além é claro que com maior controle e transparência com uso da tecnologia, teremos em contrapartida menor caso de corrupção, algo que devemos sempre nos preocupar. 

Conheça as propostas

Portanto, para que tenhamos maior transparência do que é feito com nosso dinheiro, é preciso ser inicialmente rastreável e conferível, para isso temos o blockchain, que permite validar e deixar rastreável todas as informações, contratos, pagamentos, recebimentos entre outros dados mais.

Toda e qualquer informação tem que ser de fácil leitura ao cidadão e de simples manuseio dos dados para que possa serem feitos relacionamento de dados para cruzar informações e verificar sua veracidade e rastreabilidade. 

Os gastos da ALESP são parciais, não se tem acesso a informações por gabinete, de quanto se recebe por exemplo, tudo que é pago com o dinheiro do contribuinte tem e deve estar relacionado, publicitado no portal de transparência de forma inteligível e detalhada.

Desenvolver projeto para a padronização do acesso aos cargos de conselhos, autarquias ou empresas reguladoras, por notório saber ou confirmação de certificações e currículo para o exercício da função.

Blockchain é uma tecnologia que permite a rastreabilidade e confiabilidade dos dados, uma vez que é possível fazer sua validação além da “amarração” de dados.

Com isso ficará mais simples a validação de contratos, aditivos, entre outras informações além de todo o percurso do imposto pago até o pagamento de pessoal, compras e obras. 

O livre conhecimento deve e tem que ser valorizado, temos que fomentar o uso da tecnologia para a melhoria e eficiência do estado, por meio de convenções, eventos de tecnologia que propicie seus participantes a colocar em prática seus protótipos ou projetos para o estado, com isso transformaremos São Paulo em um estado tecnológico, com transparência e podendo ser fiscalizado por todo e qualquer cidadão.