Ao iniciar meus estudos sobre política, tive a compreensão da dimensão e diversidade das posições ideológicas e com isso percebi que o binarismo de “direita e esquerda”, não abriga todos os posicionamentos. Acabei por conhecer o libertarianismo, em especial a corrente “bleeding heart” – clique e conheça a respeito – busca a atenção às necessidades das pessoas economicamente sensíveis. Com o devido acesso as mesmas oportunidades, é preciso pensar no indivíduo como o responsável pelo seu próprio crescimento.

Algumas das características do Libertarianismo “bleeding heart” : 

    • Liberdade de empreender;
    • Simplificação e redução do estado;
    • Unificação dos impostos;
    • Transparência;

A responsabilidade e liberdade individual é algo em que acredito. Tenho, mas não de forma fechada, meus posicionamentos a respeito de alguns eixos que compartilho abaixo:

Educação

Quando colocamos para discussão este tema, não trata-se de forma separada a estrutura educacional e o sistema educacional, ambos são importantes para um debate sério a respeito, temos a LDB – Lei de Diretrizes e Bases da educação – que permite que tenhamos uso de sistemas de ensino, além da aplicação de conteúdo de forma diferenciada. 

A descentralização do ensino, autonomia das unidades escolares, a adoção das escolas públicas por entidades educacionais que possam contribuir para a melhora do ensino, trazer os pais e responsáveis para dentro da escola, um espaço para aprendizagem e não ensinagem, projetos educacionais que permitam o crescimento da criança e do jovem como indivíduo com base e preparado para a sociedade e não apenas com vistas ao mercado de trabalho.

Meio Ambiente

É preciso pensar no meio ambiente não como algo distante de nós, pois fazemos parte, o desenvolvimento econômico não é contrário a preservação e manutenção do meio ambiente, é possível termos inclusive florestas privadas, onde se explora de forma consciente um determinado espaço.

A proteção ao meio ambiente pode ser feita pela iniciativa privada, governos não são bons para gerir florestas, recursos hídricos, que por sinal, tem um histórico terrível. Proteger o meio ambiente requer uma definição clara e aplicação de direitos e responsabilidades individuais em relação a recursos como terra, água, ar e vida selvagem. Quando os danos podem ser comprovados e quantificados em um tribunal, a restituição às partes lesadas deve ser exigida.

Saúde

Nosso sistema de saúde tem suas deficiências que poderiam serem supridas se houvesse uma melhora na forma de gestão, com maior transparência e competitividade, também seria necessário que a responsabilidade de atendimento e organização ficasse por conta dos municípios, hoje temos uma competição entre os três entes, fazendo com isso que tenhamos um serviço ineficiente. O sistema SUS prevê que tenhamos entidades privadas e também um sistema de prontuário único, que “conversaria” entre os equipamentos de saúde tanto público quanto privado, porém, a competição entre os entes desfavorece a melhoria do sistema.

É preciso termos ajustes e melhor organização na competência da gestão da saúde, cabendo aos entes estadual e federal o repasse de verbas, já o municipal a transparência, permitir a fiscalização tanto dos demais entes e do cidadão, além da permissão simplificada de novos modelos de negócios na área da saúde.

Segurança

A eficiência da segurança precisa ser prioridade, para que isto ocorra é necessário que tenhamos profissionais bem preparados e remunerados, da mesma forma que equipamentos de ponta são precisos para o trabalho policial, é preciso pensar com muita atenção a quem arrisca a própria vida em prol a terceiros. 

Acredito que a unificação das polícias seja necessário para que possamos assim, melhorar o empenho de dinheiro público de forma eficiente, temos atualmente duas estruturas iguais com operações diferentes, sendo que as duas tem deficiência de remuneração e equipamentos.

Social

A assistência social, se faz necessária e é preciso ter o cuidado de assistir ao invés do assistencialismo, portanto, carecemos de projetos que visem a saída e não a entrada apenas de pessoas e famílias, para isso, devemos criar uma estrutura de apoio com a devida contrapartida. 

Como por exemplo um sistema de renda mínima, para que se tenha uma forma de se manter de forma digna e por meio de assistentes sociais, acompanhar suas necessidades, se de formação, buscar encaixar em programas específicos, se qualificação, inscrever em projetos de qualificação entre outros aspectos.

Sempre acompanhando para que em determinado prazo seja possível sair do projeto de assistência, permitindo que tenha seu próprio sustento e possibilite a entrada de outros.

Transporte

O transporte público é em muitas vezes insuficiente e caro, o monopólio acaba por perpetuar a ineficiência, é preciso que tenhamos formas de possibilitar com que tenhamos iniciativas privada para um melhor serviço, a sociedade é dinâmica, as soluções também precisam acompanhar a sociedade e com isso o auxílio da tecnologia é imprescindível. 

O subsídio que é dado, prejudica diretamente aos que são economicamente sensíveis, pois terão que pagar por uma passagem mais alta que muitas das vezes poderia ser menor, lembrando que o valor subsidiado é custeado por todos e se torna mais caro a quem mais precisa dele.